quinta-feira, 27 de setembro de 2012

O cancro voltou a fazer das suas


Apesar de não ser católica praticante, acredito que quando alguém morre se transforma num raio de luz, gerando “vida” e, ainda que doa [como o caraças!], a vida existirá sempre para além de toda e qualquer despedida!

Amiga, apesar da imensa dor que te assola o coração e a alma, o certo é que a tua querida mãe foi poupada a mais tempo de sofrimento e agora está em PAZ e tu, certamente, aliviada por a saberes como tal…

Muita força e coragem, neste momento tão doloroso.

4 comentários:

Barriguita disse...

felizmente não conheço esta dor, não de alguém tão próximo. mas ainda hoje soube de alguém, da minha idade, que em 2 meses morreu vítima de cancro do ovário. E sente-se aquele medo cá dentro...

Maria Pereira disse...

Um beijinho à tua amiga, infelizmente sei pelo q ela está a passar...

mãe pimpolha disse...

Muita força. Beijinhos

Cristina disse...

Deve ser uma dor horrível. O Xano já passou por isso...e ainda hj sente a falta da mãe. Mas tudo se suporta e ficam as coisas boas que se viveu com essa pessoa:)

Bjs