terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Do drama ao conto de fadas

Na consulta de rotina, em agosto, a pediatra disse para começarmos a pensar seriamente em retirar as chupetas ao Xavier [usava três] porque, na sua opinião, ele deveria deixá-las até aos quatro anos de idade.

Ele prometeu-lhe que as daria ao Pai Natal, para os bebés pobrezinhos, mas comecei a senti-lo extremamente ansioso, apesar de só as usar à noite desde fevereiro, e quanto mais falávamos sobre este assunto mais ele punha as mãos e os dedos da boca, onde era visível a sua ansiedade ao ponto de uma pediatra que o assiste com regularidade nas urgências dizer que, se ele andava assim, seria preferível continuar com a chupeta.

Esta conversa, com a Dra. M., ocorreu no início de outubro quando ele já só usava duas “pépés” [as outras tinham “desaparecido” misteriosamente] e nós, desde então que, deixámos de tocar no assunto.

Em novembro, aproveitando o facto de se ter perdido uma chupeta e de ele ter ficado só com a que mais usava, a sua “pépé” laranja, na tentativa de desdramatizar o que eu previa como um “filme” de terror e com muitas lágrimas à mistura, já tinha combinado com o Papá J. [que precisa de ser mais mentalizado do que o filho…] que, uns dias antes do Natal, iria aparecer um buraco na chupeta, novamente de uma forma misteriosa, e que esta seria levada, em troca de um presente, na noite Natal.

Até sábado, dia 26 de novembro, era assim que eu tinha tudo programado [para não acontecer como no ano passado] e, à semelhança do que aconteceu com o desfralde, o Xavier tomou a decisão, como quem estala os dedos e voilá, de deixar a chupeta, única e exclusivamente, por sua iniciativa e da forma mais inesperada que eu alguma vez poderia imaginar!!!

No sábado de tarde, ao fazer umas arrumações no seu quarto, perguntei-lhe «não achas melhor guardar a “pépé” laranja…? É que vêm aí os teus amigos e, como eles já são rapazes crescidos que não usam chupeta, não deves querer que eles a vejam, pois não…?» Olhou-me e logo anuiu pedindo que fosse eu a guardá-la.

Por voltas das 23 horas, estávamos nós em casa na companhia de amigos quando chega o Papá J. a perguntar-me pela chupeta laranja e eu, já “pronta a disparar”, disse-lhe «Mas ele ainda não vai dormir... para que queres a chupeta?!» mas o Xavier nem deixou o pai falar e, prontamente, disse:

– «Quero a minha “pépé” para ir pôr no lixo ‘pa’ reciclar.»

Ficámos todos boquiabertos, a olhar uns para os outros, e antes de lha entregar fui junto da pequenada perguntar se alguém tinha falado sobre chupetas e os miúdos, que não estavam a perceber puto do que se estava a passar, responderam que não e continuaram a brincar.

Eu, de coração aos pulos, fui logo buscar a sua última “pépé”, dei-lha e segui-o até à marquise para poder ver, com os meus próprios olhos, o passo GIGANTESCO que o meu filho estava prestes a tomar, com uma coragem sem precedentes!

[FOTO RETIRADA]

Ele chegou à marquise, abriu a tampa do caixote e colocou a chupeta na parte reservada à reciclagem do plástico, fechou a tampa e voltou para junto dos seus amigos, continuando a brincar, como se nada tivesse acontecido.

Eu, parvinha da silva e completamente incrédula, fiquei feliz mas parada e muda já a imaginar na atribulação das noites que se seguiam mas enganei-me… ou melhor, foram atribuladas mas não pela falta da chupeta.

Passou uma semana, comigo ainda descrente, sem que ele tocasse no assunto uma única vez e, por isso, resolvemos fazer o mesmo, em que nos limitámos a dizer o quanto estávamos orgulhosos do nosso rapaz!

Este domingo, ao colocar algo no caixote da reciclagem diz-me ele que «a “pépé” já não está aqui…» ao que respondi que não porque, no dia seguinte a ele ter largado a chupeta, o Papá J. colocou todo o plástico no contentor amarelo que há na rua e, entretanto, os senhores do lixo vieram esvaziá-lo e levaram-na…. Olhou para mim e, depois de dizer «tá bem», deu meia volta e saiu da cozinha.

Foi naquele preciso momento que eu tive a real noção do que tinha acontecido e ainda que eu tivesse o “trabalho de casa” feito, com o intuito de ela desaparecer no Natal, não há nada como ser a criança a largar a chupeta sozinha, onde tudo acontece sem stress porque ganhou autocontrolo.

Estou orgulhosíssima do Xavier e no dia emocionei-me bastante, não só por tamanha proeza ter sido partilhada com amigos mas também por ter ouvido palavras muito especiais, “embrulhadas” em um abraço carinhoso, dirigidas ao meu filho que, como mãe galinha e sentimentalista que sou,  jamais esquecerei!
P.S. - Reparei agora como esta mensagem é longa e lamechas mas não podia ser de outra forma porque, além do assunto ser  merecedor pela forma surpreendente que aconteceu, tinha que ficar tudo registado para a posteridade (o:

17 comentários:

© ●TéTé £ XαVιєR● disse...

PatLeal disse:

Muito bem, de ambas as partes, mas em especial do Xavier. O meu ainda não está para ai virado e com o nascimento da irmã ficou pior, nã insisto, logo a irá largar.

Bjocas enormes e tb eu fiquei orgulhosa do Xavi!!!

Publicada por PatLeal em os milagres acontecem! a 7 de Dezembro de 2011 00:15

Vânia e Mariana disse...

Parabéns por mais esta etapa!!! :)
Mostra que o Xavier esta realemnte um homemzinho.
É das fases que mais receio, lol

beijinhos,

Lice disse...

Parabéns ao Xavier!!!! Está um menino crescido :)
Não irei ter esse problema com a Laura, sempre lhe proibiram chupetas, mas a mamã tola cedeu e deu-lhe aos 4 meses, quando perto da 2ª cirurgia fomos obrigados a retirá-la foram dias complicados, mas felizmente agora brinca por vezes com ela sem sentir a necessidade de colocá-la na boca :)
Beijinhos para vocês e bom feriado

Mãe da Tiz disse...

Boa ;) Aqui há uns dias quando "falaste" em algo que ainda não podias contar, lembrei-me logo da chucha!
É de facto fantástico, como lhes dá o click e passam a ser capazes de se libertar daquela que foi uma amiga inseparável!
Com a Tiz foi muito semelhante, ela também a foi pôr no lixo. Eu fiquei tão estupefacta que nem me lembrei de lá voltar, para a guardar de recordação... se bem que tenho mais uma meia-dúzia delas ;) Também não esqueço o dia 29-01-09... Um pequeno passo para a humanidade, um grande passo para os nosso amores!
Parabéns!

Beijinhos*

mãe pimpolha disse...

Muitos parabéns por esta etapa. Aqui em casa foi fácil, mas ele só a usava mesmo para dormir e acho que me custou mais a mim.
Agora complicado vai ser a mama e tendo em conta que gostava de engravidar lá para o Verão, começo a ficar aflita só de pensar que vou amamentar grávida.
Beijocas

kel disse...

Que orgulho! ai amiga como te percebo. A Laura nunca usou chupeta por isso não sei o que isso é mas noutras coisas entendo. Eles crescem, o tempo não para e acho que deves ser mais que lamechas, nós mães somos assim. A Laura faz umas semanas esteve 40 minutos presa no elevador com a aminha mãe, foi um momento tão complicado mas ela foi tão corajosa...um orgulho :) beijocas grandes cheias de baba, ihihihihi

dmarques disse...

Muitos parabéns :)

Raquel (persiana) disse...

;) que bom ter sido ele a decidir!

Maria Vicente disse...

Parabens a ele.
Custa muito a ida da chucha, quando foi da crescida chorei que nem uma maluca e foi tb aos 4 anos.
Agora da Flor estou a tentar e nem quero pensar no dia. A dentista já mandou retirar mesmo mas eu não tenho coragem.
Somos umas tontas miga.
Beijoca para voces, tudo de bom.

Velu disse...

É mesmo assim, TéTé! Cda criança tem o seu tempo, e o melhor é quando eles tiverem a maturidade suficiente para deixar, a fralda, a chupeta, etc.
Quanto mais dramas pior!
parabéns ao xavier por mais este passo no seu crescimento!
Bjs

Sílvia disse...

Parabéns Xavier, pela coragem e determinação.

Por cá ainda é um drama, só de pensar em largar a chupeta. Vamos esperar que nos aconteça um "milagre" desses.

Beijinhos

Anónimo disse...

Teté que legal! Com a Isa a situação foi muuuuito parecida com a do Xavi e eu tbem fiquei perplexa... e mais uma coicidencia é que ela tbem largou na mesma idade praticamente, 3 anos e 8 meses e eu tbem estava preparando a retirada por minha conta quando ela completasse 4 aninhos, mas ela se adantou e tomou uma brava decisão como o Xavi! Quantas coisa boas em comum nossos "bebes" tem né... Beijos grandes
Amanda e Isabela

Tita disse...

Custa-nos sempre mais a nós que a eles!
Que bom que a deixou já! Se ficasse para mais tarde ainda acontecia-lhe com a uma sobrinha minha que, aos 6 anos, morria de vergonha de ainda a ter mas não a conseguia deixar.

Bjocas

Barriguita disse...

eles surpreendem-nos quando menos esperamos. O Xavier só prova que é um menino cheio de garra e muita determinação.

quanto a nós, tal como já te disse, tenho é a agradecer o ter podido partilhar este momento tão importante para ele/vós.

e as palavras foram sinceras e do coração!!!

Beijinhos

Sandra disse...

Parabéns ao Xavier que foi um lindão!!!! Com o Filipe foi fácil porque usamos a técnica do Pai Natal vem buscar a chucha e deixa uma prenda e assim foi :)
Beijinhos

Mamã da Caroxinha disse...

Assim sim é que as coisas devem ser!
Tens mesmo de te sentir orgulhosa do teu filho, porque mais uma vez demonstra a sua determinação :)
Aqui ainda aguardo que o dia chegue mas ela está tão agarrada à chucha que nem insisto...bem tentei convencê-la com o natal mas não me parece...
beijocas

SarDi disse...

O dia de ele largar a chupeta chegou a seu tempo sem qualquer imposição.
Senti-me privilegiada por partilhar tamanha emoção.
O vosso filho é realmente incrível e é a prova de que as crianças têm o seu próprio tempo sem qualquer pressão.
Parabéns não só a ele mas a vocês porque esta é a maior prova de que tudo o que vocês fazem para uma melhor educação tem os seus frutos.

Beijocas