terça-feira, 13 de setembro de 2011

Confiança vs Paciência

O Xavier tem andado numa fase em que é birra para tudo e mais alguma coisa e, como se isto não bastasse, ainda nos desafia!

Até aqui tudo normal… são fases caraterísticas que todas as crianças vão tendo.

O “problema” em questão sou EU, admito, e preciso trabalhar a minha paciência e a forma como a falta desta se reflete com o nosso dia a dia e, consequentemente, influência o ambiente que rodeia o nosso lar.

Não me considero má mãe mas, neste momento, sinto que sou uma mãe que precisa de acreditar que consigo melhorar…

E como diz o pediatra Paulo Oom “Ninguém nasce ensinado. A criança precisa de aprender a comportar-se e os pais precisam de aprender a educar”... cada vez mais!

13 comentários:

PatLeal disse...

Somos duas e hoje estou sem pinga de paciência :(.

Bjocas

Mamã Beta disse...

Bem-vinda ao clube das mães-que-ás-vezes-não-têm-paciência-para-aturar-birras-monstras... Já sou membro desse clube há vários meses, se não mesmo anos. É que se há coisa que me tira do sério é uma birra.. Fico a ferver por dentro. O segredo e, é aí que tenho que melhorar, é ignorá-lo e não mostrar o quanto me chateia. :)
Beijos

carmo pinto disse...

ui como eu conheço esse filme :( melhores dias viram
bjinhos

Sandra Silva disse...

Mas que falta de confiança é esta?! Eu sei que às vezes a paciência tem limites e que os nossos filhotes são peritos em por os nossos à prova, mas daí a estares tão em baixo!!STOP! Isso é síndroma stress pós férias! És das melhores mães que já conheci e admiro muito a vossa estrutura familiar, do pouquinho que conheço, por isso: FORÇA, RESPIRA FUNDO e vais ver que tudo melhora!
Fiquem bem.
Bjs
Sandra, Tomás e Gabriela

mãe pimpolha disse...

Se soubres onde se arranja paciência, diz-me que eu vou a correr comprar.
Beijocas

Mamã da Caroxinha disse...

Ainda bem que admites que erras como todas nós, é que aquelas mães que se dizem perfeitas irritam-me solenemente...
Esta fase pelo que leio é complicada para todas nós, então quando eles vêm com o desafiar-nos a ver até que limite podem chegar...passo-me verdadeiramente!
Nós pais também temos de nos educar e isso é muito difícil especialmente porque é quase impossível pai e mãe terem a mesma opinião e a mesma forma de educar e conseguir conciliar as duas opiniãoes é difícil.
Felizmente tu admites que tens de melhorar e isso minha amiga é o primeiro passo para o sucesso :)

beijokas e força nesta fase, é só mais uma ;-)

Barriguita disse...

más mães são aquelas cujos filhos são sempre perfeitos, não partem um prato, não fazem birras e são uns meninos " de catálogo". e as que têm sempre imensa paciência com as criancinhas, e nunca se irritam ou lhes mandam um berro nem têm momentos em que lhes dá vontade de sair de casa ( e olha que há quem saia) e deixar as crianças com alguém, porque já não se aguenta. Ah, mas espera, tu não és dessas mães, pois não? Tu perdes a paciência e o teu filho faz birras - portanto, minha amiga, tudo está bem!

beijocas

Velu disse...

Ai, TéTé como eu te compreendo!!!!
Cá em casa a paciência por vezes é como a água no deserto, escassa!
Mas é como tu escreves te, as crianças tem de aprender e nós Pais também temos de ir aprendendo a educar!
Um grande beijinho cheiinho de paciência, espero um de volta!

Nana Barata disse...

Olha amiga como te entendo viu, aqui em casa são duas, ando precisando de férias. É o dia inteirinho birras, quando não é de uma é da outra. Olha não acho que sejas má mãe, acho que assim como eu tas cansada, ser mãe é um trabalho extenuante, e que requer muita autodiciplina, acho que se acrescentar a isso todos o problemas que tens passado junto com o maridinho é noprmal não ter paciência toda hora.
Força amiga, um beijinho para ti e para o Xavier.

Maria Vicente disse...

Todas nós erramos miga.
Aqui fica conselho desta mãe maluca que já passou por isso e muito mau estar em casa....
Todos os dias tentas facilitar a tua vida, ou seja, quando chegam a casa brincas com ele, assim uma coisa muito fixe. Tipo 15 min apenas, depois disse um beijo e abracinho e um até já e vais à vida de dona de casa. Sempre com um sorriso...sem sentires culpa de te sentires irritada ou menos feliz..
Não sei os teus horarios, os banhos e isso. Se por acaso o banho for na hora de fazer a janta melhor...comer ao lume e mais um banho fixe..com espuma, brinquedos e sei la, espuma com cores e isso...banhos diferentes com velas..leitura...coisas tontas, historias de terror, eu inveitei uma que se chama Padre das bofas...tas a ver o tema, é de morrer a rir.
E isto sempre com um belo sorriso...
Vais ver que melhora.
A idade em que ele está não é fácil...muita energia, muito stress ao crescer. E nós mães nessa fase as vezes sentimo-nos triste, por não termos o nosso bebe que cresceu tanto...por tantas coisas que a vida nos prega menos faceis, a crise ..sei la tanta coisa.
Força nisso e qq coisa estou aqui.
Beijoca

© ●TéTé £ XαVιєR● disse...

Obrigada a todas pelas vossas palavras, que me afagaram o coração :)
A ti, Velu, Nana Barata e Maria Vicente, um OBRIGADA especial porque, apesar de não ter o prazer de vos conhecer pessoalmente,conseguiram tocar-me o coração de uma forma grandiosa...!
E sendo humana, é verdade que grito e perco a paciência quando o meu filho faz birras mas está tudo bem... afinal, esta é a realidade de quem, na REALIDADE, cria um filho!

disse...

Aqui vai a minha solidariedade!
Tantas vezes que me penitenciei da forma brusca como falei com ela nas alturas em que parecia que nada a conseguia acalmar...
Ate ao dia em que, em conversa com a minha prima-amiga-doida ela me disse que se fartava de rir com o marido por causa das birras dos filhos (claro que depois deles estarem deitados...), achei tão interesante que decidi experimentar...e não é k ajuda?
Mas ainda ajuda mais as estratégias...levar para o banho com uma brincadeira, deixar ficar por lá um bocadinho
...dar a sopa com com uma história, inventar uma personagem para lavar os dentes...é um desafio constante isto de ser Mãe! Mas faz parte sentirmo-nos desesperadas!somos pessoas nao é...se fossemos máquinas nao amaríamos os nossos maridos, filhos, pais, irmãos e amigos da mesma forma imperfeita como o fazemos...

SarDi disse...

E depois de ler isto lembraste-me que tenho de publicar uma situação que deve ter sido das piores que já me passaram pelos olhos... acho que ainda fico doente só de pensar que existe gente assim. Depois publico a história e vais ficar doente também...

O teu ultimo paragrafo diz tudo e tem dias que paciência é preciso comprar-se e às vezes penitencio-me porque por falta de paciência sai uma palmada que se calhar não devia ter saído...

Beijocas