terça-feira, 12 de julho de 2011

Ansiedade desvanecida

Embora eu seja uma pessoa que não prima pela descontração, também como mãe, estou parva comigo mesma e muito feliz pelo Xavier.

Da minha parvoeira, durante as últimas duas semanas em que o Xavier fez praia acabei por esquecer a ideia de, e só por acaso, dar uma de espiã e ir até à que ele estava.

Do meu estado de felicidade, tê-lo deixado ir foi a MELHOR coisinha que fiz[emos] porque, realmente, tudo faz mais sentido quando é feito com os amigos da escola, afinal [e por muito que custe] é com eles, e com as educadoras, que o Xavier passa, pelo menos, nove horas por dia… dói, como o ca-ra-ças, quando penso seriamente nisto, mas a realidade é esta e ponto final.

Mas adiante… falava eu sobre a época balnear do Xavier com a creche e ao constatar o quanto esta experiência lhe foi benéfica, essencialmente por toda a envolvência, fico de coração cheio!

Felizmente, tudo correu muito bem e ele ficou a gostar tanto de praia ao ponto de estar sempre a perguntar quando é que vai connosco... até se compreende a sua "preocupação" já que pretende manter o bronze, passo a expressão, à trolha com que ficou devido ao uso da t-shirt (o;

8 comentários:

PatLeal disse...

Com as educadoras fazem coisas q não fazem com os pais.

Bjocas

mãe pimpolha disse...

A praia faz-lhes muito bem, o meu tb adora.
Beijocas

Raquel (persiana) disse...

eles adoram toda a envolvencia! a viagem de autocarro, a praia, os amigos, as brincadeiras!!! é sem duvida especial!
bjs

Sílvia disse...

Faço exactamente a mesma avaliação destas duas semanas de praia. E ainda acrescento o facto de ter ajudado muito no apetite dela (que agora já se foi com a porcaria da amigdalite).

E quanto ao moreno de trolha... também o dispensava! Mas fiquei muito mais descansada por saber que eles andavam assim...

Barriguita disse...

Boa, mamã!

eu tb fiquei ansiosa no ano passado, na estreia, e confesso que muitas vezes me apeteceu ir assim tipo mosca espreitar. este ano estive para fazer o mesmo, mas passaram os dias e não fui.

eles adoram, as educadoras têm uma responsabilidade do caraças e coitadas, chegam ao fim deste tempo e devem estar a precisar de férias, que ir com meninos atrás não é pêra doce. mas como dizes, é na escolinha que eles passam grande parte do seu dia, e tudo o que sirva para os enriquecer só lhes faz bem. o P. este ano teve o 1.º passeio longe, foi a Braga, e confesso que fiquei assim de pé atrás. Mas afinal correu tudo bem e esta preocupação de mãe é mais que normal!

bjos

Maria Vicente disse...

É isso mesmo. Coração ao alto quando eles ficam bem entregues.
Beijinho

Sílvia disse...

P.S. Esqueci-me de referir que não precisei de os ir espreitar... porque a minha mãe foi com eles!

Como ela está numa IPSS, gerida pela paróquia, o padre disse que quem quisesse aproveitar os lugares vagos no autocarro podia ir fazer as duas semanas de praia. A minha mãe foi... e nem imaginas o alívio que foi para mim saber que ela estava ali por perto.

SarDi disse...

Estas coisas quando são pela primeira vez dão-nos sempre muita ansiedade!
Ainda não me estreie nessas andanças mas sei que no próximo ano não me safo.
E mesmo como dizes as coisas feitas com os amigos ganham outro sentido.

Beijocas